x
Buscar
Saiba quais investimentos são vantajosos para você que pretende investir pouco

Para muita gente, o mercado financeiro ainda é um bicho de sete cabeças, como se isso fosse coisa para economistas ou para quem tem muito dinheiro sobrando. O que pouca gente sabe é que há formas acessíveis para todo tipo de bolso, e não precisa ser nenhum especialista no assunto.

Por isso nós vamos mostrar duas formas de investimento para quem quer entrar nesse ramo ou para quem já investe na poupança e quer buscar soluções alternativas e mais atraentes.

Mas antes uma explicação rápida sobre taxas de juros

Como dito anteriormente, o mercado financeiro não é assim tão complicado de entender. Mesmo assim há sempre uma sigla ou abreviação que você deve conhecer antes de continuar com esse texto.

SELIC

Você provavelmente já ouviu falar do Sistema Especial de Licitação e Custódia, mas com o nome de SELIC. É ele que regulamenta todas as taxas de juros do mercado. Quando o governo emite títulos de dívidas públicas, o valor dos juros que ele vai pagar para quem emprestou dinheiro ao governo, seja um banco ou mesmo uma pessoa física (vamos falar dessa forma de investimento mais à frente), é determinado pela SELIC.

CDI

Todos os dias bancos pegam dinheiro emprestado para manter o caixa positivo e prestar contas ao Banco Central. Eles podem fazer isso comprando títulos da dívida pública do governo ou mesmo entre eles. Esse segundo caso é o que chamamos de Certificado de Depósito Interbancário. É como se fosse uma garantia de pagamento. O Banco A, que precisa de dinheiro, emite um CDI ao Banco B, que tem dinheiro sobrando. O banco B repassa o valor com a devida cobrança de juros para o pagamento. É com a média diária dessas taxas cobradas que é feito o cálculo para estipular o valor do CDI.

Apesar de diferentes, o valor do CDI e SELIC são sempre muito semelhantes para que não haja um descompasso entre as cobranças de juros feitas entre um e outro.

Agora que você já entendeu o básico sobre cobrança de taxas de juros, está pronto para saber mais sobre os modelos de investimento a seguir:

Certificado de Depósito Bancário (CDB)

O CDB funciona como um empréstimo feito pelos clientes ao banco. O dinheiro investido é usado para fazer empréstimos a outros clientes, com juros mais altos que os pagos ao investidor. O valor do rendimento vai depender do CDI, que explicamos há pouco, e qual a porcentagem que o banco estará disposto a pagar sobre ele.

Bancos maiores e mais robustos precisam de menos dinheiro emprestado, logo a chance de você conseguir 100% do valor do CDI é menor.  Com menos de R$ 1000 já dá pra investir no CDB. Entretanto, quanto menor o valor aplicado, menor será a porcentagem do CDI que você vai receber. Você pode retirar o valor investido a qualquer momento ou após um determinado período, dependendo do acordo.

Tesouro Selic

Este, segundo especialistas, tem sido o melhor investimento em renda fixa atualmente. Aqui você empresta dinheiro diretamente ao banco, por um determinado tempo, ao comprar títulos da dívida pública que são vendidos a partir de R$ 30. Você pode conferir a lista de títulos disponíveis no site do Tesouro Direto.

A sua rentabilidade vai depender do valor da taxa SELIC, que atualmente está em torno de 7%. Pode parecer pouco, contudo, em janeiro de 2017, estava em 13%. Caso você queira comprar esses títulos, vai precisar de uma corretora que fará a intermediação. Há bancos que fazem esse tipo de negócio. Você pode ver a lista completa de instituições financeiras autorizadas neste site.

Dicas importantes para o seu investimento valer mais

- Converse com o seu gerente. Ele vai saber lhe passar dicas importantes sobre qual a melhor proposta é indicada para o seu perfil de investidor.

- Diversifique os investimentos. Essa é uma dica básica que todo economista indica. Por mais que esses modelos sejam seguros, há sempre um risco envolvido.

- Pesquise bastante. O mercado financeiro é sempre muito dinâmico. Esteja atento às variações da taxa SELIC para saber quando e se vale a pena investir seu dinheiro.

Poupança

Criada pelo imperador Dom Pedro II em 1861, a poupança caiu no gosto do brasileiro pela sua facilidade de aplicação. É a porta de entrada para a maioria dos investidores. Afinal, tudo que você precisa fazer é ter uma conta no banco e, na maioria das vezes, não é exigido um valor mínimo para a abertura da conta poupança.

Os rendimentos da poupança giram em torno de 0,5% ao mês, ou 6% ao ano. Se você descontar o valor da inflação, no fim das contas o rendimento será de apenas 3,8%. Existe a vantagem de você poder tirar o valor a qualquer momento, mas a desvantagem de ser uma das aplicações com menor de taxa de rendimento.

Seu canal preferido de descontos também é um plugin!

- Instale o MeuCupom Alerta pela Chrome Store.

- Clique no ícone MeuCupom enquanto está em algum dos nossos sites parceiros e você verá todos os descontos disponíveis na loja.

- Gostou de algum desconto? Basta clicar na oferta ou copiar o código que será apresentado em tempo real, colar no seu carrinho de compras e o desconto já é seu!